quinta-feira, novembro 12, 2009

pensamentos

nunca deixei a minha filha chorar muito.
porquê?
simplesmente porque me parte o coraçao somente pensar que esta a sofrer...

quando a matilde nasceu,a primeira vez que a vi,ela estava quase azul...nasceu de "rabo",ficou sentada até ao fim da gravidez com as pernas esticadinhas,com um pé ao lado de cada orelha...e tentamos o parto normal e conseguimos...mas antes de conseguir,a cabecinha ficou presa e foram precisos os forceps para a tirar dali,antes disso tinham puxado com muita força,a bébé nao respirava...apanhamos um susto enorme,pensei o pior,mas ela esta aqui:a minha princesa,linda,linda,saudavel,feliz(penso)...
durante tres dias,a matilde tinha dores no pescoço,alias tinha um grande hematoma,por causo do parto,fiquei com remorsos,era da minha culpa porque aceitei o parto normal...

sempre dei muito colinho à matilde,mesmo quando me diziam que ia ficar mal habituada,que depois so queria colo,ia ficar uma mimalha,que me importa,se quiz um filho foi para lhe dar colo...
hoje,é verdade,a minha filha gosta do meu colo,gosta do mimo que lhe dou,precisa de mim para adormecer,nao sabe adormecer sozinha na caminha dela(ou muito raramente acontece)...mas que importa?

enquanto ela precisar de mim,sempre que necessitar,estarei aqui para ela...sempre!

quando ralho com ela porque fez asneira,fico triste,se ainda por cima a matilde chora porque lhe ralhei,fico triste,se a minha filha nao esta bem,entao eu tambem nao estou,fico triste de ver a matilde chorar,choro tambem...

agora ha um problema...
como é que vou suportar quando a matilde entrar para a escolinha?
no proximo mês de setembro,a matilde irà para a escolinha pelo menos na parte de manha.
ja esta inscrita numa escolinha,tipo creche,porque a partir de mês de janeiro quero que se inicie la para aprender a conviver com outros miudos da mesma idade e nao so,para se habituar à lingua francesa,e nao so,porque acho que lhe vai fazer bem,porque esta a crescer.mas,pois,mas se ela chorar que nao quer la ficar...o que é que eu faço?nao me passa pela cabeça sair da escola e deixar a minha filha a chorar no colo duma estranha,nao isso nao vou poder suportar...
tenho andado a magicar nisto hà uns dias,nao sei como reagir a estes pensamentos,e vocês?
vocês deixam os vossos filhos a chorar?nao teem remorsos,ou sei la,nao teem a impressao de que nao estao a proteger os vossos mais que tudo?


amo a minha filha...como amo o meu filho tambem(mas este post é so sobre a matilde porque é ela quem vai entrar para a escolinha em breve)!
é ela que vai estar longe de mim,no meio de crianças que nao sei como sao nem de onde sao,com educadoras que nao sei como sao.

estou com medo,medo de mim...

6 comentários:

Ce.Oliveira disse...

Bom dia!!!
Pois eu apesar de ainda nao ser mae ja passei por essa parte!!!
A minha irma veio para ca com 3 anos e em portugam estava numa ama mas conviva na mesma com criancas porque essa ama ficava com muitas criancas!!!Quando xegamos ca ela ficou comigo, e so passado uns 2/3 meses é que a podemos por na escolhinha porque depois eu teria de regressar e ficar em portugal e entao a menina tinha de ficar nalgum lado!!!

Digo te foi uma experiencia terrivel, porque ela nao sabia nada de nada da lingua nao conhecia ninguem, estava agarrada a mim, ter de a deixar mar saber que ela estava num sitio que nao conhecia foi horrivel porque ela tinha de se habituar e entao tinha de la deixar mesmo depois que eu vira se as costas e viesse a chorar por deixa la la "sozinha" mesmo com a vontade de querer la ir busca la mas nao podia, ao terceiro dia de experiencia (so la ia umas ou 2 h) passado 30 min de la a ter deixado as educadoras ligam para o meu padrasto a dizer para a ir buscar porque ela nao parava de chorar!!!Quando la cheguei ela agarrou se a mim de tal forma que so dizia nao me deixes aqui claro esta que nao aguentei e chorei igual!!!Mas continuei a la ir deixa la, e falava com ela que ela ia la so um bocadinho que logo logo a ia buscar e que depois ia tar a brincar com meninos, mas ela sempre chorava quando a la deixava depois fomos de ferias e eu fiquei em portugal e aconteceu a mesma coisa e claro a minha mae e o meu padrasto vinham embora destrocados!!!
Mas ela com o tempo foi se habituando, embora ela agora esteja na 2° classe de escola e ainda a bem pouco tempo fez uma cena desgracada a minha mae, e sempre que sou eu a levar é igual, quando foi a mudanca da 1° para a 2° classe eu levei a no primeiro dia, eu tava mais aflita que ela, mas esforcei me ao maximo para mostrar que pode contar cmg, que ao meu lado ta segura que eu estava la para o que fosse nessecarioo que aquele era o "trabalho dela" que tinha de ir!!!foi a chorar la me segurei, e quando a entreguei a professora e vim embora chorei ate nao poder mais, porque sabia o que ela sentia porque tb sentia a mesma inseguranca, o mesmo medo!!!!Mas agora segundo sim esta a melhorar!!E custa ao principio mas eles acabou por se habituar! temos de lhes mostrar seguranca e depois por tras chorar, mas a frente deles isso nao pode acontecer, porque se eles sentem que a gente esta tao insegura quanto eles em quem os miudos vao confiar???
Vais ver que tu vais conseguir!!!
Beijinhos

gaiatA disse...

Tens de ter calma e pensar que é para o bem dela..

Ela percebe bem o françês, certo ?

Sabes c0mo é que eu fazia c0m a pinguinha? Ia deixando-a lá a0s p0ucos.. claro que ela mal via para onde via c0meçava a ch0rar, mas tinha de a deixar lá assim.. p0r muito que me custa-se :\
As primeiras vezes saía de lá a ch0rar mas passado 2h ia lá busca-la.. no dia seguinte deixava-a alm0çar lá.. e no outro dia já d0rmia e lanchava.. para se ir habituando a0s p0ucos..
É dificil para elas, mas e' muito mais para nós, pois elas adaptam-se ao espaço mais rápido, sem c0ntar que o mundo das crianças é fantástico para elas desenv0lverem.

Tem f0rça *
Beijoca *

Catarina disse...

Olá Bé!Há quanto tempo?
Infelizmente ou felizmente todas nós mães passamos por essa angustia... mas sabes o que te digo? só lhes faz é bem, vais ver que daqui a uns mesinhos vais pensar que foi o melhor que pudeste fazer.
beijocas grandes

Anónimo disse...

OLá...como eu te compreendo :)
tb sou dakelas ke tive uma filha pra mimar até ao limite..pra mim n há limite hehehe toda a gente me critica..a minha filha tem 21 meses e nunca me separei dela desde ke foi gerada na minha barriguxa..pura e simplesmente não consigo nem tar meia hora longe dela..felizmente não preciso de a pôr na creche , pk eu não conseguiria lá deixa-la nem ke ela gostasse...infelizmente não acredito nas creches nem no famoso desenvolvimento ke tanto apregoam..e em amas então muito menos...
a minha filha convive com crianças, brinca imenso, faz imensas coisas da idade dela e é meiga e esperta como tudo :)

Sofia,Pedro e Joana disse...

Olá querida mamã, todas as tuas questões e anseios fazem todo o sentido. No meu caso, também não deixo a Joana a chorar, claro que um bocadinho não lhe faz mal, sobretudo quando ela faz algo que não devia e eu a corrijo. Dou-lhe muito colo e, para mim, foi muito dificil deixá-la na creche. Fizemos a adaptação dela mas foi inevitável, na nossa primeira separação, a Joana começar a chorar,mesmo forçando eu a minha saída da creche. Nós somos os primeiros e melhores modelos para os nossos filhos, é natural que eles sintam e protestem sempre que nos afastamos. Mas esta reacção, a de chorar, é normal, mal seria se não acontecesse, seria sinal de que para a criança era indiferente nós estarmos ali ou não...tens que ter muita coragem, claro, muita força e não te culpabilizares. Porque os nossos filhos crescem e com o crescimento vêm algumas separações inerentes, como a entrada na creche, jardim de infância, escola, etc...
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

A mamã do Biscoitinho disse...

Como eu te compreendo... Ando nesse dilema há imenso tempo! Quero acreditar que deve custar mais a nós do que a eles, não sei... No início deve ser realmente muito duro, mas depois acabam por adorar ter os seus amiguinhos para brincar, a sua mochila para levar às costas, o seu ursinho para acompanhar o seu soninho, a sua educadora que irá ser uma terna amiga... Vai correr tudo bem, se Deus quiser :)

Beijinho!